No Fundo do Mar. Vi e Recomendo.

Há tempos mamãe queria me levar ao teatrinho de novo. Eu só tinha ido uma vez, ver uma peça de apenas 30 minutos feita para bebês e crianças pequenas, “O Cirquinho de Luisa”. Ela achava que eu não aguentaria ficar sentado e concentrado por 60 minutos. Mas era preciso experimentar…

Bem, lá fomos nós. Eu, mamãe e Cida rumo ao Teatro Vanucci, no Shopping da Gávea. Mamãe errou o horário, então aproveitamos para dar uma voltinha. Me esbaldei na loja Enfim Enfant e na Imaginarium. A voltinha ainda me rendeu um Pinguim.

Logo que entramos no teatro mamãe ficou na maior expectativa. Sentamos numa das últimas fileiras e na ponta. Se precisássemos sair antes não atrapalharíamos ninguém. A peça nem tinha começado e uma menina maior que eu começou a chorar e teve que ir embora. Ufa! Não seríamos nem os únicos nem os primeiros.

Com a bá Cida, um pouco antes de começar.

A peça começou com tudo escuro, só duas pequenas luzes no palco. Eu fiquei de olho, sem entender muito bem o que estava acontecendo. Mas a história do fundo do mar, um musical com sapateado, prendeu minha atenção do começo ao fim. Mamãe e Cida tiveram certeza que eu estava mesmo prestando atenção quando a tartaruga mordeu o dedo do mergulhador eu eu gitei: “Ai!”. Foi a glória para mamãe. E eu a-do-rei. Além de divertida e empolgante, a peça é super atual e mostra a importância da preservação do nosso meio ambiente.

Só fiquei meio ressabiado no final para tirar as fotos com os personagens. Por via das dúvidas, só quis chegar perto deles no colo da mamãe.

O polvo.

O cavalo marinho.

A estrela do mar.

Anúncios